Emprego e Poupança

ABC da Poupança: Orçamento Provisional

NULL
Versão para impressão
Mês de Maio quase meio do ano e quando chegamos a esta altura algumas questões surgem: Quanto vamos ter de extorno do IRS ou quanto teremos ainda que pagar? Como será o resto do nosso ano? Qual o destino de férias do verão?

Por Ana Bravo, especialista em Economia Doméstica]

Image and video hosting by TinyPicBem, na realidade se tiver feito um orçamento provisional vai ter resposta imediata a praticamente todas estas perguntas ou pelo menos instrumentos para as responder prontamente!

Ao longo das nossas vidas fomo-nos habituando às despesas que chegam sem aviso, tais como acidentes, doenças, idas ao dentista, um presente de casamento. Assim como sabemos as despesas com que contamos uma a duas vezes no ano tais como os seguros da casa e carro, as férias grandes, o material didáctico para os filhos, etc… Na realidade conseguimos ter uma noção de quais são os gastos, o seu valor e quando é que nos vêm bater à porta.

Então o desafio deste mês é pensarmos quais são estas despesas, quando surgem e qual o seu valor e considerá-las em termos de orçamento. Vamos dar um exemplo comum: O Seguro Automóvel que vem para pagar uma vez no ano e considerando que ele custa 550€ dividimos este valor pelos 12 meses do ano (13 ou 14 caso pretenda considerar os subsídios) e encontra o valor que terá de provisionar para esta despesa quando ela chegar.

Na sua folha de orçamento [ver ABC da Poupança: Construir um Orçamento], na coluna do mês relativo à despesa deverá ter uma marca visível para saber que aquela é a data efectiva do pagamento. Desta forma garante que nada sai do seu controle financeiro e terá a mesma folga que tem em todos os outros meses.

Acredita mesmo que todas as surpresas são boas e bem vindas? Em termos financeiros não se deixe surpreender! Aproveite estas ferramentas que vão ajuda-lo a tomar as rédeas da sua vida financeira.

SUGESTÃO: Depois de todas as despesas somadas, experimente inflaciona-las em 15% (para prevenir aumentos, acertos e contas não previstas) e só depois dividir o valor por 12 meses.

Até à próxima dica do ABC!

[Ana Bravo é consultora de crédito bancário e sócia-gerente da RP Créditos e RP Formação. Para saber mais sobre os serviços, cursos e workshops desta empresa de consultoria e educação financeira clique aqui]

Comentários

comentários

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub