Fitness & Bem-estar

ABC da Poupança: Como usar o orçamento para ‘cromos’

Como em tudo na vida devemos começar pelo princípio! O que neste caso significa saber o que se tem, ou seja, qual o saldo da nossa conta, que valores temos a pagar ou já pagámos, e a que se referem.
Versão para impressão
[Por Ana Bravo, especialista em Economia Doméstica]

Image and video hosting by TinyPic

Como em tudo na vida devemos começar pelo princípio! O que neste caso significa saber o que se tem e para isso uma consulta ao multibanco ou, sossegado em casa, através do computador saber qual o saldo da nossa conta, que valores temos a pagar ou já pagámos, e a que se referem.
 
O ideal é fazer isto na altura em que recebe(m) o ordenado(s) ou outro rendimento como pensões e subsídios. Ora é com estes valores que vamos construir o orçamento mensal. É este valor que vai ser destribuído pelas diferentes folhas de orçamento (ex: Água/Luz/Gás, Poupança, Renda Casa, Condomínio, etc). Portanto é hora de reflexão: “Como vou distribuir o dinheiro disponível para me governar (orçamento) pelas várias rubricas?”

Na 1ª página do documento Excel que vos ofereci na última crónica temos então a folha ORÇAMENTO. Como a lemos:
 

– Todas as rubricas com a designação de 'depósito banco' correspondem a uma folha de orçamento. É aqui que, no início do seu ano, vai definir os valores a dedicar a cada rubrica e que depois deve colocar em cada uma das folhas correspondentes onde está indicado saldo;

Esta secção de depósitos refere-se ao dinheiro depositado no seu banco e disponível para orçamento que estipulou e para mais coisa nenhuma (nada de tentações);

– Existe uma secção de notas, esta indica as coisas nas quais vai usar 'dinheiro vivo' para pagar. Para isso, no início de cada mês deve levantar o dinheiro relativo ao valor em notas e distribuir em envelopes, carteiras, etc. consoante a forma que ache melhor;
 
– A última linha da sua folha de orçamento reflete o valor acumulado de todas as páginas do seu orçamento e deve corresponder ao valor disponível em conta bancária, exacto e ao tostão. Se assim não for é possível que se tenha desfalcado a si próprio! 
 
Folha CONTA CORRENTE:
 
Nesta folha são colocadas todas as receitas e todas as saídas nas colunas de CRÉDITO e DÉBITO respectivamente e com a data em que foram efectuadas. No início de cada mês indicar na folha de CC a saída dos valores para cada rubrica (cada rubrica tem uma folha específica)
 
Como usar as diferentes páginas do seu orçamento (Luz/água e gás):
 
No início de cada mês coloca-se como crédito o valor que estipulou ser o seu orçamento para esta rubrica (exemplo: 1ª linha em crédito 70 euros). Durante o mês deve ir colocando todos os pagamentos destes serviços na coluna de Débito.
 
Nota: em rubricas como 'automóvel' deverá refletir quantos anos quer ter esse carro, quais os gastos com pneus, revisões, seguros, inspeção, imposto circulação e outros e definir o seu orçamento somando todas essas despesas, multiplicando-as pelo número de anos que pretende ter esse mesmo automóvel e depois dividir pelo número de meses e chega ao valor a colocar todos os meses de lado no seu orçamento de forma a que, quando estas despesas chegarem, o dinheiro exista em BANCO para as pagar. 
 
E usando este documento, pode viver de uma forma mais tranquila! 

____________________________________________________________
[Ana Bravo é consultora de crédito bancário e sócia-gerente da RP Formação. Para saber mais sobre os serviços, cursos e workshops desta empresa de consultoria e educação financeira clique aqui]

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Aid Global

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub