Sociedade

97% dos alunos está muito satisfeito com a sua escola

Um inquérito realizado pela EPSIS a mais de 23 mil alunos do 3º ciclo de escolas públicas de todo o país revela que 97% valor e utilidade da educação. Os alunos estão mais satisfeitos com os seus professores e as infraestruturas escolares.
Versão para impressão
Em tempos de crise e contestação das medidas governamentais no setor da educação há boas notícias sobre as escolas públicas. Um inquérito realizado recentemente a mais de 23 mil alunos do 3.º ciclo revela que os estudantes estão muito satisfeitos com os seus professores e as infraestruturas escolares.
 
A Associação Empresários pela Inclusão Social (EPSIS) realizou um inquérito cujos resultados mostram que os alunos têm uma excelente imagem da sua escola e dos seus professores. O inquérito foi feito a mais de 23 mil alunos de escolas públicas com 3.º ciclo do norte a sul de Portugal.
 
Organizado em quatro grandes grupos de indicadores, o Barómetro EPSIS, focaliza-se nos alunos e famílias, nas escolas, na envolvente territorial da comunidade e no tecido económico e social. Os dados comparam os barómetros de 2007, 2010 e 2012, e foram recolhidos no âmbito do programa da associação “Mediadores para o sucesso escolar”.
 
97% dos alunos dão valor ao ensino
 
O valor mais significativo deste inquérito foi na consciência do valor da educação onde 97% dos jovens afirma que o que aprende na escola é útil para a sua vida.
 
O valor da utilidade está em linha com o da assiduidade dos alunos que, segundo dados recolhidos dos inquéritos feitos aos diretores de turma, teve um aumento de 20% em relação a 2007. Ou seja, em seis anos, a assiduidade aumentou de 74% para quase 94%.
 
Os indicadores sobre conforto físico nas escolas também tiveram uma evolução positiva ao longo do período de 2007 a 2012, que corresponde a um dos maiores ciclos de investimento em infraestruturas escolares.
 
A maioria dos alunos consideram a sua escola confortável e no que diz respeito ao tamanho, a evolução para modelos de centros escolares com ciclos integrados e de agrupamentos de escolas determinou uma crescente sensação de “grandeza” por parte dos jovens.
 
Bons recursos pedagógicos e tecnológicos
 
Segundo o Barómetro EPIS, outra das evoluções mais significativas verifica-se na área dos recursos educativos. Cerca de 98% dos estudantes inquiridos afirma que a sua escola tem recursos pedagógicos, tecnológicos e lúdicos suficientes.
 
Também ao nível da liderança e gestão das escolas por parte dos diretores, os alunos parecem ter em 2012 uma perceção muito mais positiva do que em 2007. Em relação aos professores, o inquérito registou uma elevada satisfação dos jovens da faixa etária dos 12 aos 15 anos. 
 
Agravamento das dificuldades financeiras
 
No entanto, nem tudo são boas notícias. O Barómetro EPIS registou um agravamento das dificuldades financeiras sentidas pelas famílias entre 2010 e 2012 e a necessidade de melhorar a sua participação na vida das escolas.
 
Os resultados revelam ainda que o uso de substâncias é, e deve continuar a ser, uma das matérias de maior atenção por parte dos pais e dos recursos humanos das escolas. 

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub