Cultura Em Destaque

7º Concurso do Concurso Martelinhos de São João

Já são conhecidos os vencedores do Concurso Martelinhos de São João 2018
Versão para impressão

O júri já selecionou os mais criativos e originais Martelinhos de São João, que vão estar em exposição no Palácio das Artes, no Porto, já a partir de 8 de junho.

A Subir todos os Santos ajudam! Assim se chama o trabalho que valeu a Ana Raquel Marques Raposo o 1.º Prémio, na categoria 2D, no Concurso de Martelinhos de S. João – Prémios Fundação Millennium bcp 2018.

Para fazer este martelinho, a designer de Lisboa, recorreu a uma alusão ao transporte do eléctrico que é um símbolo icónico. Na altura das festas populares todos os santos ajudam, toda a gente sobe e vai ao S. João. Nesta categoria, o 2º prémio foi atribuído a Mariana Moranduzzo Costa Pascoal, que nos apresenta Ilustre Porto, um trabalho com inspiração no casario típico da cidade. Foi ainda atribuída uma Menção Honrosa a Mafalda Figueirinha, que apresentou a proposta O S. João é feito de pessoas e reúne “caricaturas” de escritores, artistas, personagens do meio desportivo, do cinema, entre outros, da cidade do Porto.

Com “50% de alma portuense, 30% de espírito sanjoanino e 20% de inspiração festiva”, Maria Isabel Fernandes, da Figueira da Foz, ganhou pela 2.ª vez consecutiva, o 1.º prémio na categoria objecto com a sua Cascata Sanjoanina. Este martelinho cascata representa, nas suas cores e formas, alguns elementos/personagens desta festa singular (o turista, a vendedora de manjericos, o São João, etc).

O 2.º prémio objeto foi atribuído a uma participante assídua do Concurso, de Castelo Branco. Brígida Ribeiros usando a técnica da tecelagem e a fita de cetim, inspirou-se em várias tradições de Portugal, na cor azul do mar, usando motivos inspirados no lenço dos namorados, evocando um S. João que foi, outrora, mais “rapioqueiro”. A Cascata de S. João inspirou também o ATL da Vitória, da União de Freguesias da Zona Histórica do Porto que recebeu uma Menção Honrosa.

Por fim, na categoria de vídeo, o 1.º prémio foi atribuído a Emanuel de Jesus Barros que em 2016 já tinha arrecadado um primeiro prémio na mesma categoria do Concurso. O vídeo apresenta respostas à pergunta Martelinho Para Que Te Quero na óptica de 4 personagens animadas, idealizadas pelo Emanuel. O 2.º prémio foi para Daniel Vicente Roque, que se inspirou na Francesinha de S. João. Foi, também, atribuída uma Menção Honrosa na categoria vídeo, às irmãs Cláudia Moura e Susana Moura, de Penafiel, que apresentaram uma visão turística do “Camone” no S. João.

A ideia do concurso passa por redesenhar o martelo de São João e torná-lo o mais original possível. A seleção das propostas foi feita com base em critérios como a criatividade, originalidade, experimentalismo, espírito artesanal, improvisação, relação com o tema e iconografia da cidade, tradição bairrista e popular das festas.

O Concurso Martelinhos de São João’18 é uma iniciativa da Fundação da Juventude organizada em parceria com a Câmara Municipal do Porto, através da Porto Lazer, com o apoio da Fundação Millennium bcp. A exposição estará patente até 30 de junho, no Palácio das Artes, Largo de S. Domingos, no Porto

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub