Cultura

57 obras de arte do Museu do Prado em Portugal

O Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) acolhe, de 03 de Dezembro a 30 de Março, a primeira exposição composta exclusivamente por obras do Museu Nacional do Prado em Portugal, da qual constam 57 pinturas de mestres da paisagem do século XVII.
Versão para impressão
O Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA) acolhe, de 3 de Dezembro a 30 de Março, a primeira exposição composta exclusivamente por obras do Museu Nacional do Prado em Portugal, da qual constam 57 pinturas de mestres da paisagem do século XVII.
 
Intitulada “Rubens, Brueghel, Lorrain. A paisagem nórdica do Museu do Prado”, a mostra, temporária, resulta de um convénio assinado entre os dois museus, que tem como objetivo a realização de projetos conjuntos que promovam o conhecimento de ambas as coleções.

Os mais destacados mestres da paisagem nórdica do século XVII compõem esta mostra, com obras tão importantes como Paisagem Alpina, de Tobias Verhaecht, A vida no Campo, A Abundância e os Quatro Elementos e Boda Campestre de Jan Brueghel o Velho, além de A Visão de Santo Huberto, pintada em colaboração com Rubens, Paisagem com Ciganos e Tiro ao Arco, de David Teniers, ou os dramáticos Cerco de Aire-sur-la-Lys, de Peeter Snayers, e Bosque, de Simon de Vlieger.

As duas tipologias mais características das paisagens pintadas por artistas do do norte da Europa – a paisagem de inverno e a paisagem de água – estão representadas, entre outras, pela delicada pintura O Porto de Amesterdão no Inverno, de Hendrick Jacobsz. Um Porto de Mar ou Desembarque de Holandeses no Brasil, de Jan Peeters, aludem a terras longínquas, às quais o comércio marítimo fez chegar os holandeses.
 
Está também representado Peter Paul Rubens, o grande mestre da paisagem nórdica, com a famosa pintura Atalanta e Meleagro Caçando o Javali de Cálidon.

A exposição termina com algumas das paisagens encomendadas pelo rei Felipe IV de Espanha a Claude Lorrain e a Jan Both, para decorar o Palácio do Bom Retiro de Madrid. Dois jovens pintores que iniciaram em Roma a chamada paisagem italianizante.

A exposição estará aberta ao público todos os dias exceto à segunda-feira e nos feriados 25 de Dezembro e 1 de Janeiro. Os bilhetes têm o custo de 6 euros mas há descontos para jovens, sénios, universitários e grupos.

Notícia sugerida por Maria da Luz

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub